São Petersburgo - Centro da Cidade

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Takashi - Ivan

Mensagem por Sahasrara em Sab Nov 01, 2014 10:43 pm

Toda aquela missão era um convite para um festival de estereótipos confirmados, Dançarina da Teia era mais temperamental que alguns Portadores, porque seu Campo, que luta contra a Weaver, assim o era. Como lupina, perdera a compostura ao praguejar contra o meio de transporte que tomariam, era tudo previsível, como tinha que ser, embora Takashi não tivesse previsto nada daquilo.

Usou o caminho para refletir sobre tudo, e um crescente calafrio lhe dominava as entranhas à medida que se aproximava do provável ponto onde encontrariam o Uktena. Precisava manter-se equilibrado.

Conduziu os pensamentos para visualizações de uma missão bem sucedida, onde entrava no Caern com o Uktena, que o acompanhava de bom grado. Mas, ao entrar no bar, o panorama mudou, e as impressões da psicosfera inundaram seus pensamentos com ondas de vibrações da mais ínfima estirpe. Hesitou nos passos, mas agora estava diante do Uktena, e podia sentir sua fúria.

De supetão, sentiu-se arrebatado para uma conversação à contra gosto com a entidade que possuía o Garou. Mesmo com a desconcertante situação, manteve-se firme, lembrando de todas as fibras morais que faziam dele, um Portador equilibrado. O discurso da entidade era imoral, e parecia querer confundir-lhe, mas isso só era perceptível ao tentar examina-lo friamente. Elevou os pensamentos para o Imperador de Jade, antes de improvisar uma resposta mental: _Não vim por você, e o único motivo de estar a responder-te é que, ao contrário do mau, que a tudo corroe sem cerimônias e sem permissão, o bem pondera e oferece a luz. Pois a luz compartilhada não enfraquece a fonte, a vela que acende um novo pavio não se apaga. Por isso, enquanto venho falar com meu irmão, darei a você, entidade leviana, a oportunidade de calar-se e buscar um caminho mais sábio, a roda das eras está prestes a girar novamente e o mal que hoje sobrepuja o bem, pode vir a parar abaixo de todas as coisas. Governas os perdidos pois só entre eles tens a possibilidade de governar, e o governo, já é um caminho que contraria os que realmente se perdem. É a roda das eras que move o mundo, o pecado é apenas um peso numa ponta enquanto que na outra existe a virtude. És incapaz de ver o equilíbrio em todas as coisas? Neste recinto mesmo, olhe bem. Existe você com toda a baixeza, e seu boneco manipulado, que hoje serve ao mau. Neste lado do bar entretanto, existe um discípulo da luz e uma serva fervorosa do bem. Mas este boneco que manipulas, é um raro instrumento de Gaia que você se apossou. Tu representas mais um excesso do mal, que será corrigido pelo equilíbrio que norteia toda a criação. Quer queira quer não!

Enquanto discursava em resposta, Takashi sentiu-se engrandecido, era notável que a fé do Portador era diferenciada. Suas palavras poderiam soar puritanas se faladas por qualquer um, mas ele esbanjava uma moral enobrecida por uma fé sincera, e era notável que realmente acreditava no que dizia.

Sem dar margem para tréplicas, fitou Dançarina da Teia como quem pede uma chance de resolver o impasse pacificamente. Sentou-se ao lado de Ivan num daqueles típicos bancos à beira do balcão, tentando quantificar o tempo surreal em que estabelecera aquela conversa com o maldito. Sem fita-lo, ergueu a mão para o barman, e pediu água com gelo: - Agora quero falar com o meu irmão em Gaia. Disse em baixo tom enquanto esperava sua bebida: - Pode tomar as rédeas por um instante e provar que... ainda existe pelo o que lutar?
avatar
Sahasrara

Mensagens : 48
Data de inscrição : 19/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração(Dançarina da Teia -Takashi e Ivan)

Mensagem por Narrador em Dom Nov 02, 2014 12:06 am

Dançarina-da-Lua ouve o que seu irmão de tribo diz, poderia dar certo e se desse errado, o Uktena teria cavado sua cova tão funda que nem a wyrm teria poder de encontra-lo novamente para voltar a lhe tocar seu corpo e mente.

Acente com a cabeça dando espaço para que Takashi passasse, mas não espaço suficiente para uma fuga.
Se desejasse isso, Ivan teria que passar por cima do cadaver da Portadora da Luz Interior que estava posicionada na direção da porta.

_Mandem me trazer um saque aquecido, o frio que sinto nesta forma fraca não me agrada!
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 150
Data de inscrição : 18/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Solalethiel/Ivan - Takashi

Mensagem por Ivan Ilitch em Dom Nov 02, 2014 9:24 am

Entre os grunhidos esganiçados em sua mente, Takashi pode ouvir uma resposta... vindo de longe... lentamente...

"_hipócritas

_representamos as sombras porque VOCÊS representam a luz

_a virtude que habita em vocês só existe porque a iniquidade habita em NÓS

_precisam de nós

_se não fôssemos os vilões vocês não seriam os heróis

_a existência desgraçada de vocês só tem propósito graças à nossa existência corrompida

_devem tudo a nós

_INGRATOS!!!!"


Takashi percebe que suas palavras fizeram o espírito da entidade se revolver e se contorcer descontroladamente, se esforçando ao máximo para permanecer onde estava.



Se o verbo se fez carne e habitou entre nós, o verbo do Portador da Luz Interior expurgou o mal que habitava a carne.

E enquanto a entidade sofria com o peso das verdades que o Portador havia jogado sobre ela, a pouca consciência, enfraquecida de Ivan, pode vir à tona por 1 único instante... se valendo de toda a sua força de vontade... suficiente apenas para que pudesse responder...

_ajuda...

E Takashi pode reconhecer nos olhos do Uktena o desespero lancinante de uma criança desesperançada que pede socorro ao próprio pai.

Esses esforços são tão grandes para o Uktena que, em seguida, cai desacordado sobre o balcão do bar... vulnerável e inconsciente.
avatar
Ivan Ilitch

Mensagens : 18
Data de inscrição : 18/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Petersburgo - Centro da Cidade

Mensagem por Sahasrara em Dom Nov 02, 2014 11:10 am

A voz do maldito ressoava em sua consciência como mil gritos simultâneos, ressentido, odioso, raivoso, repugnante e ignorante. Em contra partida, Takashi sentiu a semente do medo, da fúria e do preconceito querendo florescer, mas a verdadeira batalha de um Portador da Luz Interior é justamente contra as sombras interiores, e esta batalha não acaba nunca.

Após ter reconquistado o equilíbrio, o Theurge ponderava sobre a balança que mediava àquela disputa entre a guerra e a paz, parecia haver estacionado no meio entre as duas potências. No julgamento de Takashi, ao ver seu irmão desacordar após ter dado sinal de consciência, àquela missão não seria tão bem sucedida quanto havia mentalizado, mas também não seria necessário derramar sangue de um irmão.

Agora só precisavam neutralizar aquela entidade perversa. Deu um último gole da água apressadamente deixando em seguida o dinheiro no balcão referente não só ao que havia consumido, mas também cobrindo o que calculava por alto ser o número de drinks de Ivan. Agora sua carteira estava lisa, sem dinheiro. Como quem não tem tempo a perder, jogou o Uktena para cima de um dos ombros e caminhou para fora do bar: - Não se preocupem, é meu amigo... É meu amigo... Dizia repetidas vezes para os espectadores do bar, com um jeito cordial típico dos japoneses.

Quando finalmente chegou próximo o suficiente de Dançarina da Teia, colocou-se ao seu lado, pronto para sair do bar e sussurrou: - Não vamos conseguir evitar uma boa luta contra o Maldito. Temos que romper a película longe daqui para encontra-lo e acabar com isso! Saiu, em busca do beco mais deserto e escuro que pudesse encontrar. Torcendo para que Ivan permanecesse daquele jeito até que alcançassem o mundo dos espelhos.
avatar
Sahasrara

Mensagens : 48
Data de inscrição : 19/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração(Dançarina da Teia - Takashi - Ivan)

Mensagem por Narrador em Dom Nov 02, 2014 2:21 pm

Dançarina da Teia ajuda a carregar o corpo de Ivan para fora, nitidamente ele estava bêbado para os que vissem o mesmo.
A carisma e habilidade com a fala, além da disciplina dosada do portador da luz foi crucial para a vitória parcial da dupla.
Chegando a um beco escuro a Philodox diz em sua língua garou no momento em que Takashi arrastaria o corpo de Ivan para o mundo dos espíritos.

_Espere, o mundo espiritual não é um lugar seguro aqui neste lugar. Melhor despertarmos ele aqui e levarmos para o caern. Para isso é necessário que queira ir.

A lupina comprime pontos vitais no corpo do garou usando as pontas de seu dedo. Aplicando a pressão correta Ivan começa a reagir.

O garou da tribo dos uktenas acorda sentindo uma enorme dor na altura do pescoço e peito, ambos devido a pressão local que a garou aplicava. Ao notar que ele reagiu a contento ela para.

Ivan estava encostado em uma parede úmida, diante de seus olhos Dançarina da teia e Takashi.

_Estamos aqui para te ajudar.

_Eu e meu irmão fomos enviados aqui para te levar ao caern a qualquer custo. Você virá comigo por bem ou por mal?

A garou estava em sua forma humana, mas o som do dialeto era garou. Provavelmente ela esta falando deste modo por não saber Russo.

Se levantando e dando espaço para o garou respirar, ela fita o homem. Aguardava sua resposta.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 150
Data de inscrição : 18/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Palavra-Melíflua | Sahasrara/Dançarina-da-Teia

Mensagem por Ivan Ilitch em Dom Nov 02, 2014 4:25 pm

Ivan desperta com a cabeça pesada, como se houvesse uma multidão gritando em seus ouvidos.

O beco escuro em que se encontrava não era o problema...



O que realmente o assustava eram as palavras daquela Garou.

"O que...?"

Então responde automaticamente, sem ainda ter entendido bem o que ela havia dito, apenas repetindo seu velho discurso decorado...

_Vocês não sabem por onde eu andei... não sabem do que sou capaz... me deixem em paz...!

Quando recupera as forças se levanta devagar e meio cambaleante, então, sim, diz algo que faça sentido...

_O Caern? Vocês não entendem. Não há como ir com vocês por bem. Se eu for, eu serei o mal.

Rapidamente entende o que os 2 estranhos querem com ele, e não gosta do rumo que o destino oferece.

_A questão é... VOCÊS estão dispostos a ir comigo?

_Estão dispostos a encarar as consequências, nitidamente irresponsáveis e negligentes dos seus atos...?

_Apenas disseminarão a discórdia e o desentendimento no seio daqueles que amam, e os deixarão expostos a ameaças traiçoeiras e obscuras.

Palavra-Melíflua não queria, obviamente, ir com eles... então devolve a pergunta a fim de ganhar tempo e pensar em uma forma de se livrar dessa situação.
avatar
Ivan Ilitch

Mensagens : 18
Data de inscrição : 18/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Takashi - Dançarina da Teia - Ivan

Mensagem por Sahasrara em Seg Nov 03, 2014 1:28 pm

O momento de uma batalha contra aquela entidade parecia se aproximar inevitavelmente à medida em que chegavam em fim a um beco escondido da luminosidade e do movimento das ruas. Encarar de frente um maldito com aparência maliciosa e índole perversa não era tarefa que deixaria, mesmo o mais experiente dos Theurges à vontade, que dizer de Takashi, que antecipadamente já pedia forças à grande Mãe.

Escorou o corpo do Uktena numa parede enquanto ouvia os grunhidos e rosnados que eram emitidos pela companheira de Tribo, comunicando-se em linguagem Garou. A notícia era, ao mesmo tempo, desanimadora e acalentadora. Sendo aquele um lugar perigoso mesmo na penumbra espiritual, não seria sábio um confronto direto contra o maldito, a missão ficaria incompleta, mas pelo menos não precisaria enfrentar o pavor frente à frente: _O medo é importante para a sabedoria ponderar, mas não podes ser dominado por tal sentimento! Não se felicite por ter de fugir da batalha! Pensou sozinho, estufando o peito em sinal de coragem.

A partir daí assistiu Dançarina da Teia dar o veredicto e ser contestada pelo ardiloso Uktena, provavelmente encorajado pela entidade. Quando ouviu a pergunta: “A questão é... VOCÊS estão dispostos a ir comigo?” Pôde sentir um frio na espinha, aguçado pela imaginação do que enfrentariam no caminho: _E será um longo caminho, não tenho mais dinheiro para taxis...

- Ainda bem que está aqui... Disse para a Portador da Luz Interior: - Não conhecia os perigos deste lado da cidade, na penumbra. Mas, confesso que fico incomodado de atrair para o Caern este maldito, e preferia dar cabo dele, levando para lá apenas o garou corrompido. Ou até mesmo já purificado. Não haveria um lugar menos controverso, onde pudéssemos... dar um fim a isso antes de leva-lo pro Caern? A despeito do nervosismo, o Theurge queria completar a missão com honraria, levando para o Caern tudo resolvido. Embora ainda quisesse ouvir a opinião da Philodox, pois as últimas palavras do espírito pareciam querer persuadir os Portadores para que não fosse levado para um lugar onde não teria chance de vitória: - Apesar de que... parece que ele está com medo de ir pro Caern...
avatar
Sahasrara

Mensagens : 48
Data de inscrição : 19/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Petersburgo - Centro da Cidade

Mensagem por Narrador em Seg Nov 03, 2014 7:57 pm

Um provérbio antigo dizia. Se a luz que há em ti são trevas, quão grande é a escuridão, mas esse não, definitivamente não era o caso de Ivan.
A Garou fitava o mesmo de forma a fazer Ivan se encolher, se pudesse atravessaria a parede, para não ter que olhar pra ela.
Em Lingua Japonesa a Philidox se pronuncia a Takashi:
_Acalme-se, eu fiz uso de um poder de meu augúrio e já constatei que ele não esta na influência daquela entidade maligna. Seja como for, ela desapareceu, como em um passe de mágica.
_Porém ele ainda esta fedendo a wyrm, e realmente seja melhor uma purificação!

A garou se agaixa ficando na altura do garou caído.

_Eu sei que você esta com medo, todos sentimos medo um dia. Mas nosso fardo nunca é maior do que podemos carregar!

Após tais palavras Ivan sente um toque sutil de seu antigo mentor em sua mente.

"Ivan, tudo que pude te ensinar relativo aos nossos irmão garous eu ensinei.
Valores, confiança... nem todos são farinha do mesmo saco.
Quanto ao mal presente em si, você terá a força para detê-lo, e resposta para tudo que busca na seita destes dois jovens portadores da luz."

"Uma coisa eu te peço, não faça nenhuma besteira ou sairá daqui morto. Na mente desta lupina, ela sente o dever de deter você, nem que seja com a morte, libertando de vez seu espírito e daquele que habita em ti.
Se isso acontecer, todo meu trabalho estará perdido. Você tem deveres, você jurou cuidar para que criaturas como esta não ficasse livre, assim como eu também fiz um dia.
Lamento dizer meu jovem, mas no sacrifício de tentar detê-la, eu uni ela a meu espírito para que em outro plano lutassemos, nem que fosse pela eternidade.
Gaia tinha um plano, fez com que você fosse o receptáculo de nossos espíritos. Acho que você entende que se você morrer, nós três estaremos livres, e o fim que isso nos trará, o rumo que a perversaa criatura tomará, desencadeirá o pior mal já visto.
Você é um vigia de maldito, mantenh ele preso, até que atinja a compreensão necessária para dete-lo. Até lá eu irei te ajudar!"
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 150
Data de inscrição : 18/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Palavra-Melíflua | Sahasrara/Dançarina-da-Teia

Mensagem por Ivan Ilitch em Seg Nov 03, 2014 8:51 pm

Uma Águia criada entre as Galinhas não deixa de ser Águia e não perde a habilidade de voar - não perde jamais a majestade diante dos pequenos pássaros nos céus.

As palavras de seu antigo mestre fazem com que o discípulo da serpente d'água recupere o senso de propósito há muito perdido no labirinto pantanoso de suas culpas e pesares, e pode sentir novamente seu espírito jorrar em grandes eflúvios, como uma caudalosa corredeira.

Uma cadeira em que ninguém se senta não cumpre seu propósito.
Uma bomba que não explode tampouco.

Nesse breve instante Ivan pode ver por uma fresta, uma réstia de esperança de alcançar novamente o propósito pelo qual vive...

_O que estamos esperando? Jesus voltar à terra e nos mandar ir para o Caern?

_Seu tolo Ritual de Purificação não surtirá em mim efeito além da dor, minha mácula não pode ser limpa de forma tão medíocre e simplória. Quantas vezes pensam que já não o tentei?

Com essas palavras Ivan descobre apenas parte do braço esquerdo para mostrar as cicatrizes e queimaduras que o Ritual provocou em sua carne ao longo dos anos.

_Aliás, vocês são os piores Garous de que me lembro. Não desonram menos seus ancestrais do que as tradições antigas ao não se apresentarem. Suponho que saibam quem sou, após virem em meu encalço como uma cáfila de salteadores.

_Mas para mostrar que não guardo remorso permitam que me apresente: Ivan Ilitch, ou Palavra-Melíflua, para os íntimos. Hominídeo, Galliard e Uktena. Cliath. Ao seu humilde dispor.

Talvez, e apenas talvez, Ivan estivesse sendo um pouco sarcástico no tom de sua voz.

Com isso Ivan caminha para fora do beco, sem esperar pelas respostas dos seus anfitriões, quase de forma grosseira, e cinematograficamente estende o braço parando um táxi imediatamente.



_Primeiro as damas.

Abre a porta e espera que os 2 entrem.

_Haverá tempo para rasgações de ceda no caminho.
avatar
Ivan Ilitch

Mensagens : 18
Data de inscrição : 18/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Takashi - Dançarina da Teia - Ivan

Mensagem por Sahasrara em Ter Nov 04, 2014 8:12 am

Após ser acalmado por Dançarina da Teia, assistiu ela agachar-se frente ao corrompido, tocando-lhe com belas palavras de conforto, que também serviram para Takashi. Segundos curiosos se seguiram em que ambos permaneceram se olhando enquanto Ivan parecia em transe.

Depois disso, como quem acorda para a vida, Ivan se levanta do estado modorrento em que se encontrava, arrotando palavras pouco simpáticas do começo ao fim. Àquele era o Uktena que viera salvar, totalmente livre da influência do Maldito. Takashi traduziu tudo o que havia sido dito em russo para o japonês, olhou para Dançarina da Teia, esperando uma troca de olhares em que pretendia demonstrar uma expressão de: “Sério?”

Finalmente conhecera mais a fundo o fantoche da Wyrm, tratava-se de um Galliard, daquela Tribo que agora era ainda menos bem vista pelo Portador da Luz Interior. Ficou imaginando quem estaria tão enganado ao por o nome daquele áspero garou de Palavra-Melíflua enquanto ele se retirava sem dar direito de resposta, conseguindo prontamente um taxi e oferecendo a oportunidade para que Dançarina da Teia entrasse primeiro. Enquanto Takashi esperava que ela o fizesse, resmungou (em Japonês): - Já começo a sentir falta do Maldito. Sorriu sutilmente em seguida, divertindo-se consigo.

Caminhou para próximo do carro, mas seria o último a entrar. Por mais que o Galliard parecesse decidido em ir para o Caern, era mais sábio manter a desconfiança.
avatar
Sahasrara

Mensagens : 48
Data de inscrição : 19/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Palavra-Melíflua | Sahasrara/Dançarina-da-Teia

Mensagem por Ivan Ilitch em Qua Nov 05, 2014 6:29 pm

Embora Ivan se esforçasse ao máximo para tentar sustentar a firmeza de seus músculos e a vivacidade de sua consciência não conseguia disfarçar completamente.

Só conseguia se manter em pé enquanto se apoiava na porta do Táxi e só se mantinha acordado pela... influência benigna e benfazeja da Lua...



Não foi a primeira e com certeza não seria a última vez que seu caminho e o do Maldito se cruzariam, mas por enquanto, gostaria de passar para os 2 Garous que o acompanhavam a impressão de que essa situação - extremamente desagradável, para dizer o mínimo - não lhe fugia ao controle - blefe desprezível e miserável.
avatar
Ivan Ilitch

Mensagens : 18
Data de inscrição : 18/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Ivan - Takashi

Mensagem por Narrador em Sex Nov 07, 2014 8:33 pm

A garou analisava com cuidado o uktena, tinha todo motivo para desconfiar dele, assim como seu irmão de tribo fez, mas por ser uma Philodox sente toda a verdade.

Takashi traduz a encenação e agonia do descendente perdido dos nativo. Sim, ele tem muitos motivos para tentar descontrair e esquecer os fatos recentes que o assola.

Ela sorri de canto de boca com a piada feita por Takashi, e sem muitas delongas adentra o veículo.

Detestava todo aquele cavalheirismo enfadonho; entre os lobos o macho domina com frequência, e se aqueles hominídeos fossem lupinos, teriam brigado para serem os primeiros a entrar ali e escolher o melhor lugar, mas enfim, prefere deixar este detalhe de lado.
Aguarda somente os dois para seguir viagem.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 150
Data de inscrição : 18/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Palavra-Melíflua | Sahasrara/Dançarina-da-Teia

Mensagem por Ivan Ilitch em Sex Nov 07, 2014 10:51 pm

Finalmente, todos entram no táxi, e educadamente prendem seus cintos de segurança com sonoros "clacks".

Ivan não pode deixar de sentir antecipadas saudades por abandonar aquela parte imunda e putrefata da cidade, onde os indivíduos mais íntimos das esferas menos nobres da sociedade iam para satisfazer seus vícios menos confessáveis.



O Taxista é um indiano cuja expressão carrancuda parece ter presenciado as atrocidades mais imagináveis da humanidade.

"Pobre tolo, a ignorância é uma bênção subvalorizada."

Ivan então o pede para ir até a margem mais afastada da cidade, uma zona semi deserta e desconfiavelmente selvagem.

_Não é um assalto.

Ivan tenta aplacar o receio no coração do cidadão ignaro, sem saber ao certo se funcionou ou não, o fato é que o pequeno e rabugento homem dá partida no motor antigo e surrado do carro, e vão em direção ao seu desconhecido destino...
avatar
Ivan Ilitch

Mensagens : 18
Data de inscrição : 18/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Petersburgo - Centro da Cidade

Mensagem por Sahasrara em Sab Nov 08, 2014 11:59 am

Depois que todos entram, Takashi se acomoda no carro e dá um nome de uma rua próxima ao Caern para o motorista. Sua voz era grave, séria e seca. Já havia recuperado a postura séria, como deveria de ser, especialmente numa missão como aquela.

No trajeto, não podia deixar de tracejar seus próximos passos rumo a sua verdadeira missão. A que havia trazido o garou japonês para aquelas terras. Ponderando sobre isso, foi observando a paisagem que mudava com a constância da velocidade em que se deslocavam, seus olhos estavam perdidos pelo horizonte, vagueando por todo canto sem se prender a nada.
avatar
Sahasrara

Mensagens : 48
Data de inscrição : 19/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Petersburgo - Centro da Cidade

Mensagem por Narrador em Sab Nov 08, 2014 12:30 pm

Após cerca de duas horas e meia de viagem, o trio para próximo a entrada da grande floresta onde o caern se encontrava.

O custo da viagem foi cara até memo para Ivan pagar, mas valeria a pena. Após cumprir com seu papel o motorista deixa os três metamorfos para trás. Estava desconfiado, mas não era pago para fazer perguntas, partindo então...

O cheiro forte da relva e o vento oriental trazia bons presságios aos portadores da luz, era gaia dando as boas vindas.
Ivan nada sente além do frio vento, estava desligado tempo demais deste "mundo" para entender os minuciosos detalhes que a mãe concedia, as frases miúdas nas entrelinhas.
Dançarina da Teia logo quando segura muda sua forma para a lupina, se senta sobre as patas trazeiras e aguarda os dois começarem a se movimentar.

A esta altura do trajeto em diante era a melhor forma a ser adotada.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 150
Data de inscrição : 18/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Takashi - Ivan

Mensagem por Narrador em Sab Nov 08, 2014 12:34 pm

[OFF]Próxima postagem: Seita das feridas abertas
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 150
Data de inscrição : 18/10/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Petersburgo - Centro da Cidade

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum